Fiquei doente em NYC e acionei o seguro viagem

A última coisa que desejamos perder em uma viagem – além do passaporte, claro – é a saúde. Mas, infelizmente imprevistos acontecem e eu, que costumo ser super saudável, fiquei doente em NYC  e acionei o seguro viagem. Vale lembrar que estava um frio do cão e nevando. Não deu outra, um vírus me pegou.

5 atrações imperdíveis em NY

Fiquei doente em NYC e acionei o seguro viagem

Para a quantidade de viagens que faço e mudanças de temperaturas às quais sou submetida, posso dizer que é raríssimo eu ficar doente e ir ao médico. Era Janeiro e eu fui para Nova Iorque para cobrir o Grammy, o maior evento da música, no Madison Square Garden. Meu marido foi embora logo depois e eu ainda fiquei alguns dias sozinha.

Restaurantes no Meatpacking District

Vai viajar para o exterior?

Contrate aqui seu seguro viagem, testado e aprovado por nós!

Saiba Mais

Grammy 2018

No Madison Square Garden cobrindo o Grammy

Estava frio, mas nem tão congelante assim, 1, 2, graus. Mas em uma segunda-feira que eu estava indo almoçar com uma amiga, começou a nevar e claro que parei no Central Park para tirar fotos. Ainda fiz este vídeo que você pode ver no nosso Canal no Youtube. Se a cidade já é impactante em qualquer época do ano, com neve, fica ainda mais deslumbrante!

Roteiro de 1 dia no Brookly, em NY

Nova Iorque no inverno

E por ser uma cidade aprazível de se caminhar, sempre faço muita coisa andando. Também peguei muito frio e vento na fila, na porta do teatro, quando fui ver Waitress, um dos musicais da Broadway que recomendo! Mas, por outro lado, fiquei doente em NYC e acionei o seguro viagem.

Os 7 melhores restaurantes de NY

NYC no Inverno com a patinação

O contato com a GTA Seguros

No dia seguinte, comecei a tossir e sentir a garganta. Fui na farmácia e comprei um kit básico de remédios. Mas vi que não estava melhorando. Em 24hs eu viajaria para Paris. Nem pensei duas vezes, às sete da manhã mandei um email para a GTA Seguros, com quem sempre fecho cobertura, a cada viagem internacional.

Grand Central Terminal, em NY

Eles me responderam em dois minutos e me ligaram em 10. Detalhe: era um sábado! Fiquei muito impressionada com a agilidade. Perguntei se era possível a visita de um médico, já que eu não queria sair do conforto do meu hotel, o Mandarin Oriental NYC para ir à clínica.

Fiquei doente em NYC e acionei o seguro viagem

Minha vista no MO NYC

Eles disseram que em duas horas chegaria um médico.

A médica em NYC

Uma hora depois, toca a campainha no meu quarto e era a médica, muito simpática e solícita. Expliquei que pegaria um avião em algumas horas e tinha medo de piorar. Ela me examinou e o diagnóstico foi faringite, uma infecção de garganta. Ela me receitou um antibiótico e mandou a receita para a farmácia mais perto. Tudo muito prático! Me arrastei até lá – o dia estava gélido – cerca de menos dois graus e ventando – e comprei o remédio, que já estava lá me esperando com o meu nome.

5 hotéis no Upper East Side

Vale lembrar que comprar certos medicamentos nos EUA sem receita é impossível e que uma consulta médica custa bem caro!

A partida

Em algumas horas, eu estava no JFK, na business class da American Airlines, rumo a Paris. Claro que não foi o melhor voo da minha vida, mas estava medicada e torcendo para que melhorasse logo. E pensando: gente, aconteceu comigo – fiquei doente em NYC e acionei o seguro viagem.

5 cidades que vale conhecer nos EUA

Fiquei doente em NYC e acionei o seguro viagem

No voo para Paris

A chegada em Paris

Em Paris, meu amigo Daniel, do @dicas_de_paris estava me esperando no aeroporto às 6 da manhã! Ele me deixou no Península, um dos melhores hotéis da cidade e meu quarto estava pronto! Ufa! Nunca fiquei tão feliz de um early check in dar certo! Me joguei naquele cama king size maravilhosa e dormi um sono profundo em um silêncio absoluto!

5 hotéis de luxo em Paris

fiquei doente em nyc

Chegada ao meu hotel em Paris

Acordei, pedi room service e voltei a dormir. No dia seguinte e nos outros, fui melhorando aos poucos. Claro que me resguardei, não bebi álcool e nem fiz muito esforço. Sobrevivi e cinco dias depois já estava bem melhor e pronta para a minha aventura no Egito!

10 dias de viagem no Egito

Conclusão

Então, a lição que fica desta minha experiência- fiquei doente em Nova Iorque e tive que acionar o seguro- é: CONTRATE SEMPRE UM SEGURO VIAGEM ANTES DE UMA VIAGEM INTERNACIONAL. E você pode fazer isso aqui, é só clicar no link.

fiquei doente em nyc

Contrate um seguro viagem para curtir sua viagem tranquila!

Aproveite para escolher aqui seu hotel de NYC ou Paris, reservar seu voo aqui e comprar aqui seu chip para o celular!

E você, já ficou doente em viagem internacional? Tinha seguro? Como foi?

A jornalista Renata Araújo viajou assegurada pela GTA Seguros e  com o chip da Easysim4u.

Texto e fotos por Renata Araújo

Março de 2018


Leia mais:

Top 10 hotéis em South Beach

Fisher Island, a ilha mais exclusiva de Miami

Mandarin Oriental, um dos melhores hotéis de Boston

O que fazer em New Orleans

4 Dicas para seu planejamento de viagem

  1. Quer ajuda para escolher seu hotel? Então, vá no Booking.com. Você consegue os melhores preços, não paga pela reserva e ainda pode cancelar quando quiser.
  2. Vai viajar para o exterior e não quer ficar sem celular? Pegue seu número internacional com OMEUCHIP e garanta uma viagem tranquila.
  3. Quer rodar por aí sem depender das opções de transporte local? Alugue um carro com a rentcars.com e siga tranquilo não esquecendo de fazer um seguro auto.
  4. Curta suas férias assegurado com a Seguro ilimitado e evite a dor de cabeça em caso de acidente, doença, perda de mala ou outras emergências.

Compartilhe:
Escrito por Renata Araujo
Formada pela PUC-RJ, com pós graduação na Universidade Complutense de Madrid, Renata tem mais de 20 anos de experiência como repórter e apresentadora de TV. Começou a carreira na TV Globo e trabalhou oito anos no canal Multishow. Já foi colunista de viagem do programa Estúdio i, da Globonews. Renata virou referência quando se fala em viagem de luxo no Brasil e gastronomia, tanto que é comentarista do programa Hotéis Incríveis da Gsat+, além de ser jurada dos prêmios Comer e Beber, da Veja Rio e do Rio Show. Renata também teve uma coluna diária de turismo e gastronomia na Rádio Alpha FM RJ. A jornalista colabora para as revistas Viaje Mais e Viaje Mais Luxo. Cidadã do mundo, Renata morou nos EUA, Espanha e França. Hoje, está no Rio de Janeiro, mas não para quieta. Com sua vivência em diferentes culturas e paixão por viagens, quis compartilhar seu olhar curioso pelas cidades onde passa dando dicas relevantes para os leitores. Então, vocês vão ver que esses são os tópicos mais abordados por aqui. Espero que gostem!