Mês do macarrão japonês no Brasil

A partir do dia 1º de Novembro, vai acontecer o mês do macarrão japonês no Brasil, o MENめんMATSURI. Portanto, 100 restaurantes e lojas no país vão servir e vender os diferentes tipos deste típico prato. Aliás, os tipos de macarrão mais representativos são o soba, o udon, o lámen, o somen, entre outros. Tive a chance de ser convidada para experimentar a iguaria em um almoço bem exclusivo, na residência oficial do cônsul geral do Japão no Rio. Aprendi muito sobre a culinária do país e adorei a massa, tanto fria, quanto quente. Sendo assim, fique de olho no seu restaurante japonês preferido e da próxima vez, e em vez de pedir um sushi, permita-se provar este prato tão popular. Aproveite para ler também sobre vinhos naturais premiados e como fazer um sushi perfeito.

+Reserve aqui seu hotel pelo melhor preço

História do macarrão japonês

Há cerca de 1300 anos, o macarrão chegou ao Japão através da China. Nos tempos atuais, os japoneses se deliciam com vários tipos de macarrão em suas casas e nos restaurantes. Para se ter uma ideia da popularidade do prato, um cidadão japonês consome, em média, pelo menos uma tigela de lámen por semana. Os tipos de macarrão mais representativos são o soba, o udon, o lámen, o somen, entre outros. Cada um teve um caminho próprio e se espalhou pelo país. O macarrão japonês pode ser consumido de várias maneiras: no inverno, embebido em uma sopa quente e, no verão, servido com pedaços de gelo. Ideal para nosso tempinho carioca, hein!

De fato, o macarrão japonês é uma delícia!

No Brasil

Existem muitos restaurantes especializados em lámen na cidade de São Paulo. Aliás, eles são muito populares, fora da comunidade japonesa. No Rio, não só lámen, mas também o udon é muito pedido em casas japonesas, como o Azumi, em Copacabana e o Miako. Portanto, nada mais justo que tenha o mês do macarrão japonês no Brasil. Neste pdf, você consegue ver todos os estabelecimentos que estão participando do MENめんMATSURI.

Vai viajar para o exterior?

Contrate aqui seu seguro viagem, testado e aprovado por nós!

Saiba Mais

A exportação

O macarrão japonês é exportado para outros países, principalmente em sua forma desidratada, e várias marcas estão disponíveis no Brasil. A cada dia, mais e mais brasileiros descobrem a massa japonesa. Sendo assim, tem aumentado as previsões de fabricantes japoneses em relação às exportações para nosso país.

O almoço em prol do mês macarrão japonês no Brasil

Nosso almoço foi feito pelo Chef Kato, que veio do Japão especialmente para trabalhar para o cônsul. Começamos com entradas variadas e depois vieram os diferentes tipos de sashimis, fresquíssimos. Em seguida, provei pela primeira vez o somen frio, com diferentes molhos e temperos. Achei gostoso e ideal para os meses de verão. O grand finale foi para um prato de sua criação, também à base do somen (macarrão em formato alongado como o capellini). Mas desta vez, quente e com frutos do mar.

Lari Duarte, Renata Araújo e Pedro de Mello

Conclusão

Uma tarde memorável em que aprendi muito sobre a culinária japonesa! Além disso, ainda tive a chance de experimentar um prato típico do país, pelo qual sou apaixonada. Para quem não lembra, estive duas vezes no país e é um dos meus preferidos no mundo!

Texto e fotos: Renata Araújo. Novembro 2021.

4 Dicas para seu planejamento de viagem

  1. Quer ajuda para escolher seu hotel? Então, vá no Booking.com. Você consegue os melhores preços, não paga pela reserva e ainda pode cancelar quando quiser.
  2. Vai viajar para o exterior e não quer ficar sem celular? Pegue seu número internacional com OMEUCHIP e garanta uma viagem tranquila.
  3. Quer rodar por aí sem depender das opções de transporte local? Alugue um carro com a rentcars.com e siga tranquilo não esquecendo de fazer um seguro auto.
  4. Curta suas férias assegurado com a GTA Seguros e evite a dor de cabeça em caso de acidente, doença, perda de mala ou outras emergências.

Compartilhe:
Avatar
Escrito por Renata Araujo
Formada pela PUC-RJ, com pós graduação na Universidade Complutense de Madrid, Renata tem mais de 20 anos de experiência como repórter e apresentadora de TV. Começou a carreira na TV Globo e trabalhou oito anos no canal Multishow. Já foi colunista de viagem do programa Estúdio i, da Globonews. Renata virou referência quando se fala em viagem de luxo no Brasil e gastronomia, tanto que é comentarista do programa Hotéis Incríveis da Gsat+, além de ser jurada dos prêmios Comer e Beber, da Veja Rio e do Rio Show. Renata também teve uma coluna diária de turismo e gastronomia na Rádio Alpha FM RJ. A jornalista colabora para as revistas Viaje Mais e Viaje Mais Luxo. Cidadã do mundo, Renata morou nos EUA, Espanha e França. Hoje, está no Rio de Janeiro, mas não para quieta. Com sua vivência em diferentes culturas e paixão por viagens, quis compartilhar seu olhar curioso pelas cidades onde passa dando dicas relevantes para os leitores. Então, vocês vão ver que esses são os tópicos mais abordados por aqui. Espero que gostem!