Gastronomia

Onde comer em Londres: os hotspots do momento

Publicado por
Renata

Acabo de voltar de Londres e fiz uma seleção de restaurantes que você deve conhecer na capital inglesa, tanto novidades como casas já tradicionais, de estilos e gostos variados. Criadora de tendências e o lugar que mais resume o contraste entre o antigo e o contemporâneo, Londres é uma cidade em constante evolução. E como um centro mundial e referência em várias áreas, certamente na culinária não poderia ser diferente. Justamente pelo país não ter uma cozinha própria consagrada, os ingleses “criaram” sua própria gastronomia. Ou seja, com um mix de imigrações, faz a cidade ter uma variedade e qualidade de se tirar o chapéu. Portanto, leia abaixo onde comer em Londres!

+Reserve aqui seu hotel pelo melhor preço.

Aproveite para ler também:

Onde comer em Londres

Knightsbridge

Bar Boulud

O bistrô do hotel Mandarin Oriental, do renomado chef francês radicado em NYC, Daniel Boulud conta com um menu bem farto, com pratos clássicos, como, por exemplo, steak tartare, hambúrguer e ostras. Há também várias opções de saladas, pratos de carne bem como a autêntica charcuterie (frios) francesa. A carta de vinhos é de peso e obviamente, tendo um chef francês, as sobremesas são as tradicionais de cair o queixo, como souflés, profiterolis e tarte tatin, entre outras. Certamente, uma excelente opção!

Vai viajar para o exterior?

Contrate aqui seu seguro viagem, testado e aprovado por nós!

Saiba Mais

Renata Araújo no Bar Boulud
Ambiente interno
Ostras
Bar Boulud, do hotel Mandarin Oriental

End.: 66 Knightsbridge, London SW1X 7LA.

Burger and Lobster

Cadeia com vários endereços na cidade e oferece exatamente o que o nome sugere: hambúrgueres e lagostas! Fui no quinto andar da Harvey Nichols, a chiquérrima loja de departamentos em Knightbridge, e onde há diversas opções de restaurantes. Recomendo!

Burger and Lobster

End.: 109-125 Knightsbridge, London SW1X 7RJ.

Zuma

O primeiro asiático da bem sucedida cadeia, que ganhou o mundo, foi aberto em 2002, e nunca perde em qualidade. No estilo izakaya, um japonês contemporâneo com pratos inventivos, drinques clássicos e autorais, além de uma carta de saquês impressionante. Além disso, o ambiente é animado, com diversos espaços, com destaque para o bar, onde também é possível comer. Aliás, de tanto sucesso, ele finca pé hoje em Miami, NYC, Hong Kong, Dubai e mais recentemente Madri, entre outras cidades.

Ambiente interno
Renata Araújo no Zuma
O bar do restaurante em Londres
Apresentação belíssima!

End.: 5 Raphael St, London SW7 1DL.

Mayfar

Bibi

Aberto há pouco mais de um ano, já é um dos mais disputados da cidade e traz uma gastronomia indiana contemporânea. Conta com pratos à la carte bem como menu degustação, elaborados pelo consagrado chef Chet Sharma com experiência em restaurantes premiados, inclusive o renomado Mugaritz, na Espanha. Os pratos surpreendem e são muito bem servidos. Além disso, para quem tem medo da comida ser muito apimentada, os molhos mais quentes podem vir separados. Por fim, o ambiente é acolhedor e contemporâneo com a cor laranja em predominância.

Fachada Bibi
Ambiente Interno
Renata Araújo no Bibi
Gastronomia indiana contemporânea do chef Chet Sharma
Atendimento atencioso!
Renata Araújo com a equipe do Bibi!

End.: 42 N Audley St, London W1K 6ZP.

Novikov

O restaurante conta com gastronomia asiática e italiana, em salões diferentes. No italiano, forno a lenha, painéis de parede em camurça, espelhos em molduras de carvalho maciço e os lustres rústicos, com um de pratos italianos regionais com um toque contemporâneo. Já no asiático, a cozinha é aberta, com uma exposição de frutos do mar e vegetais enquanto o cardápio mescla novos sabores e combinações de texturas inspiradas na culinária chinesa e asiática.

Culinária italiana
Culinária asiática

End.: 50A Berkeley St, London W1J 8HA.

The Maine Mayfair

Elegante e nova brasserie estilo speakeasy, em prédio histórico com ares de século XVII, em plena Hanover Square. O projeto é arrojado, em um dos últimos edifícios georgianos da região. Ou seja, são cinco salões divididos em um prédio de três andares, com capacidade para 350 pessoas. O ambiente é imponente e elegante, com grandes lustres de cristais bem como sofás de couro vermelho. No cardápio, frutos do mar, como ostras e lagostas, mas também massas e carnes.

Renata Araújo no The Maine Mayfair
Divino!
Certamente uma excelente opção de onde comer em Londres!
A banda tocando jazz e bossa nova!

End.: 6, Medici Courtyard, London W1S 1JY.

The Twenty Two

Um dos hotéis boutique do momento, em plena elegante Grosvenor Square, tem um restaurante à sua altura. Recém aberto, é o novo local escolhido por celebridades que não querem mais exclusividade, já que se trata de um “members clubonly. Porém, também é aberto ao público. O ambiente é de extremo bom gosto, com paredes azuis, poltronas de veludo ultra confortáveis, quadros em preto e branco pendurados na parede e belos lustres no teto. Além disso, o chef Alan Christie criou um menu com pratos descomplicados, porém muito bem feitos, com, carpaccios, saladas, massas, frutos do mar e carnes. Por fim, o bar é descolado e bem iluminado, ótimo para bons drinques.

Entrada do The Twenty Two
O bar é descolado e bem iluminado
Atendimento impecável!
Renata Araújo no The Twenty Two, em Londres

End.: 22 Grosvenor Square, London W1K 6LF.

Onde comer em Londres

Marylebond

The Orrery

Francês refinado com ambiente elegante, serviço exemplar e carta enxuta porém certeira com pratos clássicos revisitados e carta de vinhos premiada. Com uma pegada sustentável, ele apresenta quatro espaços diferentes: restaurante, bar, terraço e delicatessen na movimentada e charmosa Marylebon High Street. Além disso, você pode escolher entre menu degustação ou à la carte com as receitas muito bem elaboradas pelo estrelado chef Igor Tymchyschyn.

Entrada The Orrery
Um dos pratos do restaurante
Renata Araújo no The Orrery

End: 55 Marylebone High Street.

Oxford Circus

Alto Selfridges

Italiano informal no terraço da loja de departamentos Selfridges, muito agradável e ótimo para o almoço e drinques antes ou depois das compras. A decoração conta muitas flores e nos remete diretamente à Itália. Além disso, a vista de Londres completa o ambiente. Bem instagramável mas com gastronomia italiana consistente, com saladas, massas e frutos do mar. Por fim, os drinques autorais também são destaque.

Alto Selfriges
Drinques autorais
Ambiente lindíssimo, com muitas flores!

End.: 400 Oxford St, London W1A 1AB.

Shoreditch

Clove Club

Restaurante de alta gastronomia em um prédio histórico, com duas estrelas Michelin. À noite, os clientes sentam de frente para cozinha assistindo ao show dos chefs, o máximo. Além disso, são duas opções de menu, o degustação e o degustação resumido na hora do almoço, de quinta a sábado.

The Clove Club
Ambiente interno
Clove Club, em Londres

End.: Shoreditch Town Hall, 380 Old St, London.

St. James

Fallow

Moderno, descontraído e animado, conta com cozinha aberta, mesas com cadeiras altas bem como um belo bar no meio do salão. No cardápio, pratos originais e descomplicados para dividir, com consciência de sustentabilidade. Opte por exemplo, pelo suculento hambúrguer, croquetes de couve-flor e o excepcional mushroom parfait. Com vários prêmios, é considerado um dos mais arrojados da cena culinária londrina atualmente.

Renata Araújo no Fallow
Cozinha aberta
Hambúrguer saborosíssimo!

End: 2 St James’s Market.

Ginza

Japonês de altíssimo nível, com balcão especial para robata, teppanyaki e sushi e excelente carta de saquês, considerada a mais extensa de Londres. São três ambientes distintos e elegantes divididos em dois andares, por trás de uma discreta fachada. No cardápio, iguarias como Kobe Gyu, Salmon Terriyaki, Nasu Dengaku e Tofu Sukiyaki, certamente uma excelente pedida!

Ambiente Ginza
Renata Araújo no Ginza, em Londres
Japonês em Londres
Excelente carta de saquês!

End: 15 Bury Street St. James’s.

Scully

Com um chef com experiência internacional em vários países, o restaurante conta com comida autoral e incentiva em ambiente descolado, com cozinha aberta bem como janelas de vidro que iluminam o ambiente. Além disso, o cardápio é enxuto, oferece menu degustação e à la carte e muda com frequência.

Fachada
Ambiente do Scully
Cozinha aberta
Renata Araújo no Scully
Pratos autorais
Scully, em Londres

End.: 4 St. Jame’s Market.

O’Ver

Legítimo italiano com ares napolitanos e pizzas feitas na lenha. O restaurante é informal e fica aberto até tarde, certamente uma ótima opção de onde comer em Londres. Os ingredientes são de pequenos produtores italianos independentes bem como de fornecedores locais. Além disso, o menu conta com entradas frias e quentes, massas frescas, peixes e carnes.

Entrada
Renata Araújo no O’Ver
Massas clássicas!

End.: 44-46 Southwark Street London, SEI 1UN.

Onde ficar em Londres

45 Park Lane

Sofisticado e elegante, o 45 Park Lane é a opção ideal para quem quer uma hospedagem com conforto porém em ambiente mais moderno. Os quartos são divididos em dez categorias e decorados de uma maneira que faz o hóspede se sentir em casa. Os hóspedes das suítes tem direito a um mordomo, que fica à disposição! A gastronomia é representada pelo restaurante CUT, especializado em carne, do badalado chef Wolfgang Puck, e há também o BAR 45, famoso por sua variedade de drinques.

Renata Araújo no 45 Park Lane
A suíte

End.:  45 Park Ln, London W1K 1PN.

Mandarin Oriental Hyde Park

Localizado em Knightsbridge, bem ao lado do metrô e ao lado do maior parque de Londres, o Hype Park, o hotel, conta com 181 quartos com decoração extremamente elegante. As cores predominantes nas acomodações são verde, dourado e rosa nude. Os móveis tem um ar vintage apesar de modernos. Além de um spa com piscina coberta e oito salas de tratamentos, há também dois restaurantes estrelados, o Bar Boulud, bistrô francês bem como o Dinner by Heston Blumenthal, de culinária britânica tradicional.

Ou seja, certamente foi uma hospedagem sensacional!
O difícil, aliás, era conseguir sair deste quarto!

End.: 66 Knightsbridge, London SW1X 7L.

Shangri-la at The Shard

Ele fica entre o 34° e o 52° andar do famoso prédio Shard e a menos de 2km da Torre de Londres. As suítes tem mordomos pessoais e as janelas vão até o teto, oferecendo uma vista incomparável. Entre o 36º e 50º andar ficam os 202 quartos e suítes, modernos e com decoração minimalista. A vista é tão impactante que a gente não tem vontade de parar de olhar pra ela. Certamente uma excelente opção para se hospedar em Londres!

Fachada Shangri-la at the Shard
Vista deslumbrante da minha suíte!

End.: 31 St Thomas St, London SE1 9QU.

Sofitel St. James

Com uma fachada neoclássica, o grande trunfo deste cinco estrelas é sua localização, ao lado da Picadilly e da Regent St., e próximo a varias atrações londrinas. Além disso, é cercado por excelentes restaurantes, e conta com um estrelado, o Wild Honey.

End.: 6 Waterloo Pl, St. James’s, London.

The Dorchester

Um palácio com toda pompa, mas onde os funcionários fazem com que o hóspede se sinta bem à vontade. Um hotel cheio de glamour e com alma, em que o lobby está sempre muito movimentado, já que os restaurantes ficam no mesmo piso. São 205 quartos espaçosos e confortáveis no melhor hotel de Mayfair. Alguns foram redecorados e têm ambiente mais contemporâneo e elegante.  Além disso, o hotel conta com quatro opções diferentes de restaurantes que agradam até os mais exigentes dos comensais e ainda, spa.

Renata Araújo no The Dorchester

End.: 53 Park Ln, London W1K 1QA.

The Landmark

O elegante hotel é um dos mais sofisticados hotéis de Londres, na charmosa e descolada região de Marylebone, longe do burburinho turístico. Ele leva o selo Leading Hotels of the World e tem construção do belíssimo prédio de 1889, sendo que desde 1993 com este nome. Muita história e referência em hospitalidade. Aliás, fiquei hospedada na espetacular Marylebone suíte, com dois ambientes, espaçosa e com decoração clássica.

Renata Araújo no The Landmark
A suíte do hotel em Londres

End.: 222 Marylebone Rd, London NW1 6JQ.

The London Edition

Localizado em um prédio histórico no bairro do Soho, o hotel é confortável e cheio de personalidade. São 173 quartos e suítes decorados com pisos de carvalho, paredes de madeira, móveis de design moderno e quadros de fotógrafos ingleses. Por fim, destaque para o bar e restaurante, Berner’s Tavern, do chef Jason Atherton, que carrega uma estrela Michelin.

Renata Araújo na fachada do The London Edition
A suíte

End.: 10 Berners St, London W1T 3NP.

The Ritz London

Um clássico da hotelaria mundial, que faz parte do prestigiado e seleto grupo The Leading Hotels of the World. Inaugurado em 1906, fica em Picadilly, ao lado do Green Park, e tem arquitetura neoclássica estilo Luís XVI. Certamente já foi palco de momentos históricos, como, por exemplo,  as reuniões que Winston Churchill fazia na Suíte Marie Antoinette. O hotel Ritz London tem uma sofisticada e clássica estrutura com 136 quartos, um cassino, spa, tradicional chá da tarde no The Palm Court e restaurante estrelado.

Minha suíte Junior no Ritz London

End: 150 Piccadilly, St James

The Savoy

Fundado em 1889, o Savoy pertence à rede Fairmont, conta com quatro restaurantes e dois bares, sendo um deles o quinto melhor do mundo. Além disso, foi o primeiro hotel de luxo da Inglaterra. Localizado em uma das principais ruas de Covent Garden, é um hotel sofisticado e discreto, ao mesmo tempo, e que transpira história.

End: Strand, London

Texto por Renata Araújo. Fotos: Renata Araújo, Fernando Braz e reprodução da internet. Novembro de 2022.

4 Dicas para seu planejamento de viagem

  1. Quer ajuda para escolher seu hotel? Então, vá no Booking.com. Você consegue os melhores preços, não paga pela reserva e ainda pode cancelar quando quiser.
  2. Vai viajar para o exterior e não quer ficar sem celular? Pegue seu número internacional com OMEUCHIP e garanta uma viagem tranquila.
  3. Quer rodar por aí sem depender das opções de transporte local? Alugue um carro com a rentcars.com e siga tranquilo não esquecendo de fazer um seguro auto.
  4. Curta suas férias assegurado com a GTA Seguros e evite a dor de cabeça em caso de acidente, doença, perda de mala ou outras emergências.
Compartilhe
Publicado por
Renata

Posts recentes

Les Deux Magots: tradicional café francês no Jardins, em São Paulo

Les Deux Magots: tradicional café parisiense no Jardins. Ponto de encontro entre intelectuais e artistas,…

8 horas atrás

So_lo: café e restaurante orgânico no Leblon e em Ipanema

Sustentável, orgânico e local essa é a sua proposta, com diversos produtos artesanais! Do ovo…

20 horas atrás

Rubaiyat Rio: restaurante no Jockey Club completa 10 anos

Em pleno Jardim Botânico, com vista para as pistas de corrida e Cristo Redentor, o…

2 dias atrás

Onde comer pizza no Rio de Janeiro

A cidade oferece opções variadas para quem curte uma boa redonda, mas fizemos uma seleção…

3 dias atrás

Alinea: um dos melhores restaurantes dos Estados Unidos, em Chicago

Finalmente conheci o Alinea, em Chicago, restaurante com três estrelas Michelin e na lista do…

4 dias atrás

Evento de Lugano, na Suíça, no Pão de Açúcar

Você sabe o que o Rio e Lugano, na Suíça tem em comum? Fomos em…

4 dias atrás