lugares no Rio para beber vinho à beira da piscina

No mundo do vinho existe um velho e ultrapassado clichê: “é um vinho de piscina”. Serve para designar vinhos leves e descompromissados, simples até, como eles só se prestassem a isso. Serem bebidos em trajes de banho numa tarde quente entre um mergulho e outro. O rosé é a maior vítima disso, e verão após verão, lemos que desta vez, sim, este será o vinho da estação, para ser apreciado na praia ou na piscina. Um bom vinho sempre pode ser servido na piscina, ou numa mesa mais formal, em um grande jantar. Vinho de piscina não existe. A não ser que a gente esteja falando do Copacabana Palace, da Casa da Glória, do Fairmont ou de tantos outros lugares no Rio para beber vinho à beira da piscina.

Portanto, todos os detalhes abaixo, na coluna Enoteca YMG. Aliás, aproveite para ler também nossas dicas de bares de vinho no Rio.

+Reserve aqui seu hotel pelo melhor preço.

Lugares no Rio para beber vinho à beira da piscina

Pérgula

Eu defendo a ideia de que todo o carioca deveria ao menos uma vez na vida cruzar o lobby do Copa até chegar à monumental e famosa piscina. E, então, se acomodar numa mesa ao ar livre, próxima dela, e pedir o menu e a carta de vinhos do restaurante Pérgula, comandado pelo chef João Machado Melo, é um programão. Entre os vinhos que você pode pedir ali, em taça ou garrafa, estão dois espumantes nacionais, o Casa Pedrucci Rosé Brut, de Garibaldi, e o Viapiana 192 Dias Brut, de Flores da Cunha e o champanhe Veuve Clicquot.

Vai viajar para o exterior?

Faça seu seguro viagem com a GTA. Ele é obrigatório para viagens à Europa e recomendável para qualquer viagem ao exterior. Atendimento excelente e parcela em até 12 vezes. Nós já testamos e aprovamos!

Saiba Mais


A seleção, a cargo do sommelier chef do hotel, Ed Arruda, conta ainda com os brancos Andeluna Raíces Chardonnay, da Argentina, e o Brejinho da Costa, de Portugal; os rosés Le P’tit Coup Carcassone, da França, o Guigas Vinho Verde Rosé D.O.C., de Portugal e os tintos Andeluna Raíces Malbec e um dos rótulos da casa, o Copacabana Palace Red Blend Premium, brasileiro. Só de Champanhe são sete rótulos ao todo, incluindo Dom Perignon Millésime Brut 2008 e Cristal Louis Roederer Millésime Brut 2007.


A lista é vasta, e inclui vinhos muito apropriados para serem apreciados ali, como o Compromisso, que vai se casar em cheio com vários pratos do menu. Desde a salada morna de camarões com rúcula, endívias e vinagrete de tangerina, como entrada, ou o arroz vermelho de polvo com alho-poró, cebola roxa e pimenta de cheiro. Além disso, há o peixe do dia assado, servido com risoto de palmito pupunha, molho de alho-poró, duas das melhores sugestões de principais. Mergulhar na piscina, porém, é privilégio dos hóspedes. Mas qualquer um pode desfrutar do lugar.

Casa da Glória

Outro endereço onde é possível comer e beber bem ao redor de uma bonita piscina é na Casa da Glória, parceria dos amigos de infância João Braune, sócio, e o chef Christiano Ramalho, craque da cozinha. Deu liga, e o lugar promete ser um dos grandes espaços a se estar no verão do Rio. Tudo ali conspira a favor de irmos e voltarmos muitas vezes até esse casarão lindo. Do século 18, foi reformado há cerca de dois anos, para ganhar novos ares e acomodar eventos culturais que envolvem moda, música e gastronomia. Além, é claro, do bar e restaurante de funcionamento regular, que andam lotando durante as tardes.

De fato, um lugar bem simpático

Fácil entender as razões. Para começar, a própria Casa da Glória, uma linda construção colonial, com jaqueiras, orquídeas e um belo paisagismo. Depois, algo fundamental, uma cozinha muito boa e aconchegante, onde podemos comer pratos muito bem preparados e apresentados. Como, por exemplo, o tartare de mignon com fritas pressianas, finas como seda, bonitas como renda, ou o arroz de pato, mais sequinho menos caldoso, como em Portugal, coroado com uma coxa confit e um croquete de linguiça.

A carta de vinhos é básica, mas certamente atende a todas as nossas necessidades. Há espumante, branco e tinto em taça, além de cinco espumantes (com o sempre excelente Adolfo Lona), dez brancos (vá no Lupi Reali Trebbiano d’Abruzzo), três rosés (Le Jaja de Jau é muito bom), 12 tintos (Vinha Grande Casa Ferreirinha é sempre uma escolha certeira), e dois doces/fortificados (Quinta da Romaneira Tawny também não tem erro).

Fairmont Copacabana

Outro lugar com pisicina para carioca nenhum botar defeito é o Fairmont. Na reforma que fez o hotel mudar de bandeira (era o Sofitel) uma das grandes sacadas foi levar para ali a piscina. Ganhando, assim, uma área de convivência das mais espetaculares da cidade, com vista mais que privilegiada da orla de Copa. Podemos ver desde o forte até todo o desenho curvilíneo do praia mais famosa do Brasil, até chegar ao Leme, com o Pão de Açúcar ao fundo. Lindo é pouco.

O menu da piscina deixa mesmo a gente com vontade de nem sair dali. Tem ostras frescas, espetada de camarão na brasa ao alho e óleo, club sandwich (é claro), além de cheeseburger, hot dog e pizza, com sashimis nas tarde de sábado, e uma já famosa torre de feijoada, aos domingos. As cartas de drinques e de vinhos complementam perfeitamente. Há vários coquetéis com espumantes, como, por exemplo, o Aperol Spritz e duas versões de clericot, branco (com frutas da estação, hortelã, licor de laranja e limão siciliano) e rosé (com licor de laranja, limão siciliano e frutas vermelhas).


A carta é na medida. Tem sete espumantes, incluindo champanhe Perrier-JouëtBlason Rosé, quatro brancos (como o Garzón Reserva Albariño, do Uruguai), cinco rosés (adoro o irreverente Hey Rosé Malbec, argentino) e sete tintos (o Aquitania Cabernet Sauvignon, do Chile, seria a minha escolha).

Fasano

Não muito longe dali, já no início de Ipanema, está outra piscina icônica da cidade, com vista que vai das pedras do Arpoador até o Morro Dois Irmãos, um privilegiado panorama carioca. Sim, o Fasano, e sua borda infinita tão Instagramável. Mas, ali, é privilégio dos hóspedes. Não deixa de ser uma bela razão para gastar uma noite por lá. E o próprio cardápio já seria outra. Tem atum fresco fatiado, servido com burrata, limão siciliano, azeite e hortelã, e empanada de carne, frito misto de lula e camarão. Além disso, há também alguns pratos e sanduíches, como, por exemplo, linguini com frutos do mar e a baguete com Parma, tomate e mozzarella.

A carta de vinhos é grande até, com mais de 20 rótulos, do espumante Cave Geisse Brut 2019 ao italiano Negroamaro Masso Antico Salento I.G.T.

Piscina do Fasano

De fato, a única dificuldade que encontramos nesses quatro lugares é escolher o que comer e beber. Porque o resto é só curtição, com a cara do verão e do Rio. Porque vinho na piscina não precisa ser só os mais bobinhos, não.

Por Bruno Agostini. Novembro de 2021.
Fotos: Bruno Agostini e Divulgação

4 Dicas para seu planejamento de viagem

  1. Quer ajuda para escolher seu hotel? Então, vá no Booking.com. Você consegue os melhores preços, não paga pela reserva e ainda pode cancelar quando quiser.
  2. Vai viajar para o exterior e não quer ficar sem celular? Pegue seu número internacional com OMEUCHIP e garanta uma viagem tranquila.
  3. Quer rodar por aí sem depender das opções de transporte local? Alugue um carro com a rentcars.com e siga tranquilo não esquecendo de fazer um seguro auto.
  4. Curta suas férias assegurado com a GTA Global Travel Assistance e evite a dor de cabeça em caso de acidente, doença, perda de mala ou outras emergências.