O fechamento do restaurante/delicatessen Garcia e Rodrigues no Leblon deixou muita gente órfã. O charmoso Café era palco de muitas reuniões de negócios e encontros sociais, além de ter alguns dos melhores doces e pães do Rio.

Quando um dos ex-sócios, João Luiz Garcia, junto a Nick Chaves Barcellos, resolveu abrir a Casa Carandaí, no bairro Jardim Botânico, foi um alívio. O charmoso casarão antigo ganhou muito mais charme com o projeto do arquiteto Chicô Gouvêa e virou parada obrigatória para os amantes da Gastronomia.

Casa Carandaí, Jardim Botânico

A placa dá boas vinda à Casa

Casa Carandaí, Jardim Botânico

Lustre de compotas projetado por Chicô

A delicatessen tem uma fartura de produtos apetitosos de alta qualidade, que vão de azeites a biscoitos, passando por condimentos e muito mais. A loja reúne uma padaria, uma cave de queijos artesanais, um mezanino de vinhos e bebidas, um café, uma rotisseria, uma salumeria, uma série de carnes exclusivas do Rio Grande do Sul e centenas de outros produtos.

Casa Carandaí, Jardim Botânico

Diferentes faces da loja

No menu, há uma variedade de receitas exclusivas da Casa, com produtos que podem ser comprados depois na loja. Eu mesma recomendo a massa fresca de ravioli com recheio de mozzarella de búfula ou de abóbora com molho triplo burro, que comprei para fazer em casa e amei!

Casa Carandaí, Jardim Botânico

Mas sempre vale à pena sentar e tomar alguma coisa, aproveitando o ambiente confortável

O ambiente externo é climatizado e marcado por naturalidade e simpatia, com a Casa Carandaí contando, para completar, com um charmoso restaurante, que serve comidinhas caseiras e simples, mas preparadas com as melhores matérias-primas.

Casa Carandaí, Jardim Botânico

A parte externa também é pensada, ainda que com um clima simples

A decoração, com toques pessoais do casal de sócios, deixa a atmosfera meio rústica e informal e ainda tem uma seleção exclusiva de pôsteres do Rio de Janeiro, cartazes que companhias aéreas e marítimas usaram para divulgar a cidade no exterior entre os anos 20 e 60.

Casa Carandaí, Jardim Botânico

Detalhe, no alto da parede, dos pôsteres que são reproduções da coleção do pesquisador Márcio Roiter

À disposição no menu fixo estão pratos quentes, trocados semanalmente, tábuas de queijos e frios, cervejas artesanais, vinhos e espumantes, quiches, saladas, terrines e vários tipos de sanduíches.

Casa Carandaí, Jardim Botânico

O local traz uma variedade de pães já com uma ótima fama

Ouso dizer que o pequeno, porém simpático, restaurante tem um clima europeu, com sua cozinha aberta e decoração bem contemporânea, um enorme quadro-negro (onde estão descritos os pratos e comidinhas) e os originais lustres com garrafas de vinho.

Casa Carandaí, Jardim Botânico

Decoração inovadora e divertida

Fui convidada a provar o café da manhã, que por sinal é bem recheado e muito gostoso, servido à la carte durante a semana e em sistema de buffet (R$ 38,00) nos fins de semana, destacando-se o tostex e a baguete na chapa, que são servidos à mesa.

Casa Carandaí, Jardim Botânico

E podem apostar que estava tudo uma delícia!

A Casa Carandaí se apresenta, assim, como um lugar completo, onde a gente pode comprar coisas gostosas, além de tomar café, fazer um lanche ou almoçar. E ainda por cima está em um dos bairros mais charmosos do Rio. Imperdível!

Casa Carandaí, Jardim Botânico

Uma pequena amostra do delicioso café da manhã disponível

Casa Carandaí, Jardim Botânico

E há vários produtos disponíveis para compra dos clientes

Vale lembrar que o excelente restaurante Lorenzo é dos mesmos donos e fica ao lado. Mas isso é assunto para um próximo post!

Fotos: Renata Araujo e divulgação

Leia também:
 
Guilhermina: um charmoso restarante dentro do Hostel Meiai, em Botafogo
Minimok: um restaurante japonês que vai além do Leblon
Quer ajuda para escolher seu hotel? Então, vá no Booking.com. Você consegue os melhores preços, não paga pela reserva e ainda pode cancelar quando quiser.