Por Renata Araújo

Não resta dúvida; podemos resumir o post em: Aprazível: comida deliciosa com vista deslumbrante!

Há muito anos conheço o restaurante Aprazível, quando sua dona, Ana Castilho, ainda morava naquela casa. De lá pra cá, muita coisa mudou. O resturante aumentou, ficou mais conhecido e virou um lugar essencial para os turistas em passagem pelo Rio conhecerem.

Não é à toa que pelo lindo casarão de Santa Teresa, onde fica o restaurante, já passaram Katy Perry, Amy Winehouse, Sting, Will Smith, Anne Hathaway , Catherine Deneuve e por aí vai.

Depois de estudar no French Culinary Institute, em NY, a mineira Ana, voltou ao Brasil, no fim dos anos 80, trabalhou com Hugo Celidônio no antigo Gourmet e resolveu abrir seu próprio restaurante, com uma cozinha essencialmente brasileira.

De entrada, o carro -chefe da casa é o pão de queijo com linguiça, simplesmente D-I-V-I-N-O, receita 100% mineira da bisavó da Ana.

Como prato principal, sugiro  o bacalhau do pai – outra receita de família: um rocambole de bacalhau no pão de ló e a moqueca de peixe, feita com gurijuba, vindo direto da Amazônia e o arroz com camarão.

Para quem não é chegado a frutos do mar, tem o pernil confitado de porco caipira do cerrado Mineiro, regado com molho de laranja da terra, acompanhado de arroz branco, farofa de cenoura e passas e abacaxi caramelado com hortelã. 

Para as crianças, o frango caseiro com fritas quebra um galho. E como sobremesa, a tradicional tartatin e a banana Santa Teresa.

 

Outro ponto alto do restaurantes é a carta de drinques. Há vários sabores de caipirinhas, como a caipibela, com maracujá, carambola, alecrim e açúcar de gengibre, a caipimentha, com pedaços de abacaxi e hortelã e uma caipiuva especial com uva itália e gotas de vinho branco, a preferida de Katy Perry.

A casa contratou há pouco tempo um super barman, conhecido como Phil, que faz vários shots diferentes, como caviar de cajú e drinques de crowberry de chocolate e morango, mojito de melancia, e o piscinão, famoso coquetel de caju preparado com vodka ou cachaça em copo generoso – é o mago dos drinques. Outra novidade é que agora o restaurante está produzindo a própria cerveja, chamada de A Cerveja.

Além disso, o Aprazível aumentou a adega que agora tem capacidade para 2.700 garrafas. Há um espaço refrigerado especialmente para vinhos brancos, rosés e espumantes a uma temperatura mais baixa do que a dos tintos. E o melhor: da adega se avista a Baía de Guanabara.

E essa não é a única novidade. Para os próximos meses, o restaurante promete inaugurar um elevador, que vai facilitar muito aqueles com dificuldade de locomoção e uma área para as crianças brincarem enquanto os pais almoçam.

 

O Aprazível não é um restaurante barato, mas o cliente paga pela alta gastronomia e pelo ambiente que faz juz ao nome e nos remete a um lugar calmo, com muito verde e bem longe da confusão do centro do Rio.  Além disso, o clima familiar do restaurante, comandado pela própria dona, Ana Castilho,  e pelos seus dois belos e simpáticos filhos, Pedro e João Hermeto, é um diferencial.

 Fotos: divulgação e Renata Araújo
 
Post relacionados:
 
00 Bistrô, um ótimo restaurante em Ipanema
 
As surpresas do Q Bar, no Leblon
 
Degustação de vinhos no restaurante Vieira Souto
 
La Fiduccia: um restaurante de luxo em Copacabana
 

 

Quer ajuda para escolher seu hotel? Então, vá no Booking.com. Você consegue os melhores preços, não paga pela reserva e ainda pode cancelar quando quiser.