Apresento a vocês hoje a minha nova colaboradora, a jornalista carioca Nathaly Ducoulombier, franco-brasileira, com 20 anos de experiência como repórter de TV. Nos conhecemos há bastante tempo, exatamente no ofício, cada uma trabalhando para uma emissora. Nathaly adora viajar, comer bem e é amante dos vinhos, ou seja, a jornalista ideal para dar sua contribuição aqui no blog. E como não poderia deixar de ser, seu post é exatamente sobre um dos bairros mais instigantes de Paris, terra da sua família.

rio de janeiro

Nathaly em um das vistas mais bonitas de sua cidade natal.

Por Nathaly Ducoulombier

Pensei em vários destinos diferentes pra esse primeiro post. E na minha cabeça vinha sempre a mesma imagem: Paris! A cidade que sempre  me emociona  não poderia ficar pra próxima.  E quando a gente acha que já conhece tudo, acaba descobrindo uma loja descolada, um bistro, um cantinho especial…

dicas paris

Um das ruas de Montmartre

Montmartre é conhecido por ser o bairro mais boêmio de Paris. Fica ao norte da cidade, no alto de uma colina, e tem contrastes bem  interessantes. O lugar  tem uma grande movimentação de gente dia e noite. É nessa região que fica o Moulin Rouge, o famoso cabaré inaugurado em 1889. Na época o bairro não tinha uma boa fama, e a idéia foi trazer as bailarinas de can-can para atrair a elite parisiense.  Deu tão certo que o Moulin Rouge é hoje um dos símbolos de Paris.
(82 boulevard de Clichy, 75018- Montmartre-Paris)

roteiro paris
E é em Montmartre também que fica a Basílica de Sacré-Coeur, um dos monumentos mais visitados da França. Imponente,  ela foi construída entre 1875 e 1914, toda em mármore travertino e por isso a tonalidade branca. Para chegar  até a igreja você pode subir pelas ruazinhas de trás, pelo bondinho ou pela escadaria. Mas prepare-se, são mais de 230 degraus.
(35, rue du Chevalier-de-La-Barre, 75018, Paris)

o que fazer em montmartre

A deslumbrante Sacre Coeur de Paris

Quando estiver nas escadarias que dá acesso à basílica,  preste atenção ao redor. Violinistas, pintores e artistas em geral se apresentam ao ar livre. Não tem quem não pare pra ver.

o que fazer em montmartre

Músico típico de Montmartre

roteiro montmartre

Cena cotidiana: pintor faz charge de casal

Andar pelas ruas de Montmartre me dá a sensação de estar  dentro do cenário de um filme.  Amélie Poulain, um dos meus preferidos, houve muitas cenas gravadas aqui. Lembram do carrossel?

filmes franceses

A simpática Amélie Poulin

roteiro montmartre

O tradicional carrossel

A dica é andar sem rumo pelas ruas  de paralelepípedos, cheias de lojinhas, cafés, galerias de arte. A uns 3 quarteirões de distância da Basílica, uma grata surpresa: entrei na pequena loja atraída  pela arrumação impecável dos doces que são a cara da França. Macarons coloridos,feitos com massa fina e recheios muito cremosos. Esses aqui derretem na boca! Difícil é resistir e não provar vários de uma vez só. Todos são muito bons, mas preferi  o de baunilha  e o de framboesa. A loja em Montmartre  é uma das 4 do chocolatier Christophe Roussel ( 5 rue Tardieu- Paris- tel. 01 42 589101)

dicas montmartre

Uma parada que vale a pena

macarons paris

Apetitosos macarons

O bom de andar a pé é que dá para observar os mínimos detalhes. Uma das ruas mais conhecidas é a rue Lepic. Ali viveram os pintores Van Gogh e Picasso, e até hoje a região abriga muitos artistas. As lojinhas vendem objetos coloridos e lembrancinhas como imãs de geladeira. Quem tiver se programado para ficar mais tempo na cidade acaba voltando a Montmartre. E mesmo com o tempo apertado vale se despedir de um dos bairros mais charmosos de Paris.

igrejas paris

Nas escadarias com a Sacre Coeur ao fundo

Leia também:

Natal em Paris

Restaurantes em Paris

O que fazer em Paris

Exposições em cartaz em Paris

Roteiro pelos jardins de Paris

Quer ajuda para escolher seu hotel? Então, vá no Booking.com. Você consegue os melhores preços, não paga pela reserva e ainda pode cancelar quando quiser.