Em meio à esta crise de coronavírus, muitas pessoas estão tendo que adiar ou cancelar viagens marcadas. E o que fazer se o seu voo foi cancelado? Para tentar minimizar o impacto, as companhias aéreas estão isentando as taxas para remarcação. No entanto, algumas empresas não estão permitindo o reembolso e ainda cobrando a diferença tarifária. Portanto, saiba o que fazer neste post!

+Reserve aqui o seu hotel pelo melhor preço.

O que fazer se o seu voo foi cancelado

O Ministério Público Federal emitiu recomendação à Anac para que a agência assegure aos clientes de empresas aéreas o direito de cancelar passagens a destinos atingidos pelo novo coronavírus sem a cobrança de taxas e multas. Portanto, passagens compradas até 9 de março com partida de aeroportos do Brasil teriam direito a ressarcimento ou a remarcação da viagem no prazo de até 12 meses.

voar de hidroavião em Key West

Vai viajar para o exterior?

Faça seu seguro viagem com a GTA. Ele é obrigatório para viagens à Europa e recomendável para qualquer viagem ao exterior. Atendimento excelente e parcela em até 12 vezes. Nós já testamos e aprovamos!

Saiba Mais

Ou seja, cada companhia aérea tem adotado uma política de cancelamento e/ou alteração em relação ao Coronavírus. Na Azul, por exemplo, clientes com voos domésticos até 31 de maio podem alterar a data sem incidência de taxas de alteração. Além disso, você poderá cancelar sua reserva sem custo de taxa de cancelamento, deixando o valor como crédito na Azul para compras futuras.

Já na LATAM, todos os clientes com voos internacionais e domésticos afetados, e com partidas programas a partir de hoje (16/03), podem reprogramar seus bilhetes até 31 de dezembro, sem nenhum custo adicional. Além disso, a companhia informou que vai reduzir sua capacidade em 70%.

E na GOL, quem estiver com reserva até o dia 14 de maio, pode solicitar o cancelamento do bilhete sem custo e manter o valor em crédito para voos futuros. O valor ficará disponível para uso do cliente por até um anos após a data da emissão.

A American Airlines, por exemplo, já reduziu temporariamente 75% dos seus voos internacionais, incluindo todas as rotas para o Brasil. Além disso, suspendeu rotas como Rio de JaneiroNova York até junho.

Novas medidas

50% dos voos internacionais e 30% dos voos domésticos já foram cancelados pelas companhias aéreas. A tendência, segundo o ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas, é que a situação se agrave nas próximas duas semanas. O cancelamento de voos internacionais pode chegar a 70% e, no caso dos voos domésticos, a 50%. Portanto, algumas medidas foram anunciadas para evitar o colapso financeiro das empresas.

Para quem tem passagem aérea emitida, o reembolso a passageiros que cancelarem viagens será feito em 12 meses, e não de imediato, como é hoje.

Ou seja, se você pedir o reembolso na próxima semana, caso seja confirmada a medida, você só irá receber o reembolso em 2021, o que pode inviabilizar uma nova vigem em 2020 depois que a crise passar. Por outro lado, essa medida ajuda as companhias aéreas.

Certamente é uma situação muito delicada! Se você tem voos programados, entre em contato com a companhia aérea!

Por Renata Araújo e Duda Vétere. Março 2020.

4 Dicas para seu planejamento de viagem

  1. Quer ajuda para escolher seu hotel? Então, vá no Booking.com. Você consegue os melhores preços, não paga pela reserva e ainda pode cancelar quando quiser.
  2. Vai viajar para o exterior e não quer ficar sem celular? Pegue seu número internacional com a EASYSIM4YOU e garanta uma viagem tranquila.
  3. Quer rodar por aí sem depender das opções de transporte local? Alugue um carro com a rentcars.com e siga tranquilo não esquecendo de fazer um seguro auto.
  4. Curta suas férias assegurado com a GTA Global Travel Assistance e evite a dor de cabeça em caso de acidente, doença, perda de mala ou outras emergências.