Quem me acompanha, sabe que fui convidada para vir para a Europa e conhecer o clima de Berlim e Viena no Natal. Se você ainda não leu o post sobre Berlim no Natal, é só clicar aqui.

viena no natal

natal em viena

As duas cidades combinam muito e por estarem a apenas uma hora de avião de distância, vale juntá-las em uma mesma viagem.

Já tinha estado em Viena na adolescência, mas confesso que não me lembrava muito. A cidade é deslumbrante, sobretudo à noite, e principalmente nesta época do ano. A arquitetura predominante do século XIX nos surpreende em cada canto da cidade. E o melhor é que é uma cidade muito fácil de andar. Ela é toda dividida em distritos e tem um excelente sistema de transporte. O metrô e o trem nos levam a todo lugar. Para se ter uma ideia, 40% dos moradores usam transporte público e 7%, bicicleta. (As ciclovias são levadas muito a sério e mesmo no inverno os ciclistas não desanimam).

Viena no Natal

Viena

 

igreja viena

Viena tem uma tradição de 400 anos de mercados de Natal. Começou com um pequenininho e hoje são inúmeros pela cidade, em vários bairros diferentes. O primeiro que conhecemos me impressionou muito por sua grandiosidade e suas belas árvores todas iluminadas. Vale lembrar, que nestes mercados, estão à venda, não apenas produtos Natalinos, como sugestões de presentes, além de comida e bebida típicas. Muitos turistas de países vizinhos vem até aqui para conhecê-los, tamanha a fama de Viena no Natal. Além disso, a cidade fica toda decorada, principalmente no primeiro distrito, onde está o maior centro comercial.

xmasinvienna

Viena no Natal

O maior mercado fica em frente ao Volksgarten (Parque do Povo),  um lindo parque, com jardins belíssimos – vale a visita, mesmo no frio  – que fazem parte do Palácio de Hofburg. Ali, foi um dos pontos de um passeio interessante: o Polawalk, um tour guiado pela cidade com uma polaroide em punho para o turista tirar fotos em preto e branco, que são reveladas na hora. Morremos de frio, mas nos divertimos com a brincadeira. Fomos ao principal mercado de Natal que muda de cara de dia, passeamos pelo parque,  passamos pelo Parlamento e outros belos prédios. Quem se interessar, é só se inscrever no site do Polawalk.

mercado de natal

Naschmarkt

 

mercado viena

Polawalk

Parque Viena

Principalmente à noite, o mercado fica deslumbrante, todo iluminado!

mercado de natal

viena no natal

Outro mercado de Natal que visitamos foi o do famoso Palácio de Schonbrunn, o ponto turístico mais disputado da cidade e um dos principais monumentos históricos e culturais da Áustria. O Palácio foi residência de verão da família imperial austríaca desde meados do século XVIII até ao final da Segunda Guerra Mundial. Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, o Palácio é aberto para visitação e os mais ousados podem até se hospedar ali, na suíte imperial, de 167m2, a partir de EU699 euros!

Mercado de Natal

xmas market

mercado de natal viena 2

Dali, se tem uma vista deslumbrante para os jardins do Palácio e para a fonte de Netuno. A ideia do grupo Austria Trend Hotels de transformar parte do tradicional Palácio em hotel, é fazer com que os hóspedes se sintam verdadeiros imperadores em sua estadia e possam comer e dormir como autênticos príncipes. Luxo e tradição austríacas!

palácio viena

Circulamos pelo simpático mercado de Natal – que fica a 8 kms do centro, no  13º distrito de Viena e facilmente acessível de metrô – tomamos o típico ponche quente, escutamos música e depois, assistimos a um concerto da orquestra do Schonbrunn Palace, no teatro Orangerie, do século XVIII, palco de  comemorações diversas durante séculos. Hoje renovado, o teatro recebe concertos, balés, etc. Foi bem divertido vivenciar uma noite típica vienense, ao som de Mozart e Strauss.

viena no natal

Concerto Viena

Ainda em termos de cultura, Viena oferece uma série de museus imperdíveis! Estivemos no Kunsthistorisches, o deslumbrante Museu de História da Arte, onde está em cartaz uma exposição do espanhol Diego Velázquez, pela primeira vez em terras austríacas-germânicas. No museu, é possível ver o coleções dos imperadores de Habsburg, como obras do famoso pintor Bruegel, além de arte egípcia, entre outras exposições permanentes.

museu viena

Ele fica em um prédio maravilhoso construído entre 1872 e 1891, idêntico e em frente ao prédio de outro museu, o Naturhistorisches Museum, (Museu de História Natural) na bela Maria-Theresien-Platz. Eles se sobrassem por suas cúpulas verdes, vistas de longe. E logicamente, mais um mercado de Natal.

Museu de história da arte

E o mais legal foi ter experimentado o brunch de domingo no Kunsthistorisches. Uma delícia e uma ideia, que achei incrível!

brunch no museu em viena

O Palácio de Belvedere, onde fica o museu de mesmo nome também vale a visita, com belos jardins e obras importantes, como o famoso “Beijo” de Gustav Klimpt.

Palácio Belvedere

o beijonatal em viena

Também estive no museu Albertina, museu de arte com um ótimo acervo e onde estão, em cartaz agora, as exposições de Miró, Francis Bacon e Monet. O prédio, de arquitetura neoclássica e com suas imponentes escadarias, é importante para a história da Áustria, já que ele foi um presente dado ao Duque Albert de Saxe-Teschen, e sua esposa Maria Cristina, filha da Imperatriz Maria Teresa, com cerca de mil objetos de arte, em 1776.

museu albertina

Mas a cidade imperial também é famosa, há alguns anos, por seus restaurantes sofisticados; ao todo, são cinco com estrelas Michélin e fomos conhecer um deles, o Konstantin Fiilippou, de um jovem chef grego, de  mesmo nome. Com decoração simples, porém elegante, ele só oferece menu degustação e faz uma cozinha inventiva, usando produtos alemães, com um toque mediterrâneo. Foi uma noite bem especial! Adorei,  principalmente, as sobremesas!

restaurante michelin viena

Neste dia, almoçamos no Café Museum, um restaurante bem tradicional, de 1889, e onde os intelectuais da época se reuniam. O lugar é bem grande e no cardápio, pratos típicos da cozinha alemã, como bife à milanesa, bife de panela e as deliciosas tortas vienenses.

Café Museum

Tortas vienenses

E o meu restaurante preferido foi o Kussmaul, contemporâneo e com ótima cozinha, pratos originais, com bela apresentacão e deliciosos! No caminho, passamos pelo Quartier dos Museus, onde eles fazem um mercado de Natal alternativo, no meio da praça. O máximo!

kussmaulmuseum quartier

Também conheci o mercado gastrônomico Naschmarkt, uma tendência mundial, bem legal, com várias opções de lojas e restaurantes.

mercado gastronomico

viena no natal

Ainda jantei no Motto, restaurante modernoso, onde comi um delicioso beef tartare e um ainda melhor ravioli de pistache com trufas,  no Distrito 5,  o mais gay friendly.

Restaurante Viena
E é claro que tive que ir no tradicional Café Sacher, no hotel de mesmo nome, experimentar a famosa torta vienense, de chocolate, com um pouco de damasco, deliciosa!

Viena

E no clima de Natal que está Viena, aprendemos a fazer biscoitos típicos desta época do ano, em uma aula de culinária muito divertida, onde aprendemos mais história, já que foi na tradicional confeitaria Gerstner. Qualquer grupo, a partir de 5 pessoas pode se inscrever a aprender a fazer estas gostosuras.

Aula de culinária Viena

aula viena

E para encerrar minha viagem com chave de ouro, em minha última noite em Viena, assisti a um emocionante concerto na Ópera, um dos símbolos da cidade. Opera House, em inglês e Wiener-Staatsoper, em alemão, fica bem no centro de Viena e foi um dos primeiros prédios no Ring Boulevard, a principal avenida da cidade. Em estilo neo-renascentista, ela foi inaugurada em 1869 com a ópera Don Giovanni de Wolfgang Amadeus Mozart.  A Ópera Estatal de Viena é uma das companhias que mais produz espetáculos, entre 50 e 60 por ano e emprega mais de mil funcionários.

viena no natal

natal em viena natal em viena

Nos primeiros dias em Viena, fiquei hospedada no simpático The Ring Hotel, hotel boutique, em um prédio de 1860, que mantém um dos  elevadores desde 1910. Com 65 quartos confortáveis, o hotel conta ainda com uma academia de ginástica, spa, bar e restaurante, onde é servido um honesto café da manhã à la carte. O staff é bem simpático e atencioso. Apesar de estar em uma movimentada avenida, os quartos tem vidro duplo e não escutamos um barulho se quer.

viena no natal

Viena

The Ring Hotel

Na minha última noite, tive uma experiência digna de princesa, ao me hospedar no Imperial Hotel, um dos mais tradicionais da cidade, em um prédio de 1873, antiga residência do príncipe de Württemberg e no mesmo quarteirão do The Ring Hotel. O hotel, com 138 quartos, tem uma atmosfera mágica e serviço impecável. Ponto de encontro de intelectuais e artistas da época, é o hotel ideal para os hóspedes mais exigentes.  Para se ter uma ideia, quem se hospeda na suítes tem direito até a serviço de mordomo particular. Mais luxo, impossível!

Hotel Viena

Hotel Imperial

Esta é Viena, uma cidade cosmopolita, onde tudo funciona, as distâncias não são longas e que conseguiu se modernizar sem perder a tradição, não à toa, foi eleita como a cidade com melhor qualidade de vida do mundo, segundo pesquisa recente.

viena no natal

Viena

Confira o vídeo que gravei em Viena, contando e mostrando um pouco mais sobre os mercados de Natal !

Para mais informações sobre a cidade, acesso o site oficial de turismo.

Texto e Fotos: Renata Araujo

Dezembro de 2014.

Quer ajuda para escolher seu hotel? Então, vá no Booking.com. Você consegue os melhores preços, não paga pela reserva e ainda pode cancelar quando quiser.