Paris-fachada

Construído em 1920,  o palacete onde funciona a Casa de Arte e Cultura Julieta de Serpa foi tombado pela prefeitura em 2001. Onze anos depois, é  inaugurado um novo restaurante: o Paris.

Paris-Restaurante-2.1

Voltado para a rua, com vista espetacular para a Praia do Flamengo, o restaurante tem uma decoração típica dos salões dos tradicionais restaurantes parisienses. Há também um elevador panorâmico, instalado externamente,  que leva o visitante direto ao restaurante.

Paris-Cuisseau-de-Cordeiro-braseado-polenta-branca-italiana-e-cogumelos-selvagens-Berg-Silva-1-1024x682

Quem assina o cardápio –  um mix da cozinha franco brasileira – é o chef  Pierre Landry, com o apoio dos patissièrs Maurício Ferreira e Bárbara Castro. Profiteroles de foie gras com creme de trufas do Périgord e salmão curado “à moda sashimi”, lascas de maçã verde, mousse de wasabi e brotos de ervas são algumas das opções. Destaque para o filé mignon grelhado, com batatas Pont-Neuf e molho Béarnaise, além de filhote do Amazonas em crosta de farinha d’agua e farofa de bacon, bolas de sagu e emulsão de tucupi e conchiglione recheado de camarões com ragú de pequenos legumes provençais e pesto de rúcula.

Paris-Mil-folhas-Berg-Silva-1024x682

As sobremesas  são de comer rezando, como o mil folhas de praliné e a torta de frutas vermelhas.

Paris-Filhote-do-Amazonas-em-crosta-de-farinha-dagua-Berg-Silva-682x1024

Paris-Bar-2.1

O bar e lounge da casa é a grande aposta da família Serpa para atrair  um público mais jovem. A novidade é “mixólogo” (especialista em drinques) Alex Mesquita, formado em mixologia na Universidad Del Cocktail, em Buenos Aires. Uma linda e  moderna louça branca e um piano de cauda completam a beleza do restaurante que nos leva literalmente a Paris.

 

Fotos de divulgação

 

Quer ajuda para escolher seu hotel? Então, vá no Booking.com. Você consegue os melhores preços, não paga pela reserva e ainda pode cancelar quando quiser.