Você conhece a Ilha de Paquetá? A 15km do continente, ela é um bairro do município do Rio de Janeiro, acessível somente pelas barcas que saem do Centro. Por anos, Paquetá foi refúgio de D. João VI na época do Império e serviu de inspiração para muitos artistas. Não à toa, respira arte, história e cultura. Não são permitidos carros na ilha, nem prédios e construções altas. Certamente um lugar charmoso e agradável que muitos cariocas ainda não conhecem, mesmo sendo parte importante da história da cidade. Saiba neste post, então, o que fazer em Paquetá!

+Reserve aqui seu hotel pelo melhor preço.

Como chegar e História

A única maneira de chegar até Paquetá é pelas barcas da CCR, que saem da Praça XV, no Centro do Rio. O valor do bilhete é R$7,70 e os horários estão no site. O trajeto dura aproximadamente 70 minutos, e as barcas são bem confortáveis, com ar condicionado e banheiro. De fato, sábado e domingo são os dias mais cheios. Então, se tiver a oportunidade de visitar a ilha durante a semana, aproveite!

No trajeto da barca

O primeiro registro que se tem da ilha é de dezembro de 1555, quando foi descoberta pelo cosmógrafo André Thevet. Apenas em 18 de dezembro de 1556, foi reconhecida pelo Rei da França, Henri II. Depois da fundação da cidade do Rio de Janeiro em 1565, Estácio de Sá doou a Ilha de Paquetá a dois companheiros de viagem. Na época do Império, Paquetá foi super valorizada, com as frequentes visitas de D. João VI. O político e naturalista José Bonifácio, por exemplo, escolheu passar seus últimos dias por lá. A residência ainda existe, preservada e em uso.

Vai viajar para o exterior?

Contrate aqui seu seguro viagem, testado e aprovado por nós!

Saiba Mais

Você vai encontrar neste post:

O que fazer em Paquetá

A ilha é relativamente pequena, são 1,2 km² de área e 8 km de perímetro. Dá para conhecer todas as atrações em um dia, mas há também pousadas mais simples e casas para alugar se preferir passar o fim de semana. Aliás, a dica é escolher um fim de semana que tenha algum show ao vivo. Rodas de música surgem de maneira espontânea, já que a ilha é um reduto de artistas.

Caminhar pelas ruas de terra batida, sem compromisso, já é um passeio pela ilha. Mas, listamos a seguir, algumas sugestões do que fazer em Paquetá.

Ilha de Paquetá

Passear de charrete (elétrica)

As tradicionais charretes foram substituídas por carrinhos elétricos, portanto, é possível dar uma volta com ele pela ilha, parando nos principais pontos turísticos. Para quem vai passar o dia, permite conhecer a história do lugar frequentado pela família real.

Alugar uma bicicleta para percorrer a ilha

Esse é um outro meio de transporte também muito utilizado para percorrer a ilha! Dá para alugar uma bike e ficar com ela o dia inteiro, passando pelos pontos históricos de Paquetá, como, por exemplo, o canhão que saudava D. João VI. Assim como a Baobá Maria Gorda, árvore africana que fica no meio da rua, na orla da Praia dos Tamoios. A árvore é até tombada pelo Patrimônio Histórico do Estado! Ah, para quem estiver com criança, o triciclo também pode ser uma boa opção.

Fazer uma trilha

O Parque Natural Municipal Darke de Mattos merece estar na sua lista de passeios em Paquetá. Muito arborizado, conta com árvores centenárias, parquinho infantil, mirantes e até algumas trilhas, como, por exemplo, a gente que leva até o Mirante Boa Vista, no Morro da Cruz. De fato, o destaque fica para o visual que se tem da Baía de Guanabara, de diferentes ângulos!

Assistir ao pôr do sol

Seja na Praia José Bonifácio ou São Roque, assistir ao pôr do sol acompanhado de petiscos, pastéis e cerveja gelada, de fato, um passeio imperdível em Paquetá. Portanto, considere voltar para o continente na barca depois que o sol se põe. Aliás, vale lembrar que Paquetá fica na Baía de Guanabara, portanto, as praias sofrem com a poluição. Apesar de muitas serem consideradas impróprias para banho, o INEA (Instituto Estadual do Ambiente) aponta diariamente as praias com balneabilidade.

Pôr do sol na Praia José Bonifácio

O nascer da lua cheia, na praia dos Tamoios é outra opção de passeio em Paquetá!

Visitar a Casa de Artes

É o Centro Cultural da ilha, onde você pode ver as mais antigas memórias, expostas para consultas e pesquisas. Além disso, lá também acontecem eventos culturais e encontros literários, portanto vale a pena ficar de olho na agenda. A Casa conta também com um bistrô/café, uma boa opção de onde comer na ilha.

E você, já conhecia Paquetá? Conta para a gente nos comentários!

Por Duda Vétere. Março de 2022.
Fotos: Duda Vétere, Nilce Rocha

4 Dicas para seu planejamento de viagem

  1. Quer ajuda para escolher seu hotel? Então, vá no Booking.com. Você consegue os melhores preços, não paga pela reserva e ainda pode cancelar quando quiser.
  2. Vai viajar para o exterior e não quer ficar sem celular? Pegue seu número internacional com OMEUCHIP e garanta uma viagem tranquila.
  3. Quer rodar por aí sem depender das opções de transporte local? Alugue um carro com a rentcars.com e siga tranquilo não esquecendo de fazer um seguro auto.
  4. Curta suas férias assegurado com a Seguro ilimitado e evite a dor de cabeça em caso de acidente, doença, perda de mala ou outras emergências.