Diversos países da Europa e alguns lugares dos Estados Unidos já estão flexibilizando o isolamento e voltando, aos poucos, às suas atividades. É o caso de Nova York, que nesta semana entrou na Fase 2 de retomada, que inclui lojas do varejo, barbearias, escritórios, restaurantes ao ar livre, entre outros. Tudo com capacidade reduzida, normas de higiene e distanciamento social, além do uso obrigatório de máscara. Saiba neste post como está sendo a reabertura em Nova York. Conversamos com o Fabio, do @dicasnovayork e Paty @nyorquina, brasileiros que trabalham com turismo e moram na Big Apple. Além disso, leia também sobre a flexibilização em Miami e a retomada de Paris.

+Reserve seu hotel em NY pelo melhor preço.
+11 séries de TV passadas em NYC

Fase 2 da reabertura em Nova York

No total, serão 4 fases em NY, que dependem de melhorias de indicadores no controle da pandemia, sem datas específicas ou previsões, para serem concluídas. Nesta segunda fase, mais de 300 mil pessoas retornaram para as suas atividades e as lojas abriram com 50% da capacidade. Mas, nem todas abriram ainda e muitas fecharam para sempre.

+5 programas imperdíveis em NYCreabertura em nova york

Vai viajar para o exterior?

Faça seu seguro viagem com a GTA. Ele é obrigatório para viagens à Europa e recomendável para qualquer viagem ao exterior. Atendimento excelente e parcela em até 12 vezes. Nós já testamos e aprovamos!

Saiba Mais

Fabio Angheben, que tem um blog sobre a cidade, foi para as ruas e fez alguns stories para compartilhar como está sendo a reabertura em Nova York. ”Depois de mais de 100 dias em casa, a sensação de andar pelas ruas de NYC ainda é muito estranha. A cidade não é a mesma com lojas e restaurantes parcialmente fechados. O trânsito de carros aumentou, mas nada como antes. A verdade é que o turismo faz muita falta para NYC, principalmente para Manhattan que tem áreas exclusivas para receber os visitantes”, conta.

+15 restaurantes italianos em Nova York
+5 musicais da Broadway em cartaz

reabertura em nova york

Times Square ainda vazia

Bares e Restaurantes

Os restaurantes, bares e cafés estão permitindo clientes na área externa, mas não são todos que têm espaço, seja na rua ou em jardins. As mesas externas devem estar a um metro e meio de distância uma da outra, e certamente as máscaras são obrigatórias. É necessário fazer reservas. Patricia Toussie, guia de turismo, saiu para jantar em família em um restaurante no Brooklyn, para comemorar o aniversário do marido. ”A experiência foi incrível. Um pequeno jardim , com apenas 6 mesas, estação na frente com álcool gel, e equipe usando máscaras corretamente, e luvas. O chef veio em cada mesa, e apesar da máscara no rosto, pudemos ver sua alegria pelo seu olhar. Seus fregueses estavam voltando. Jantar no restaurante, algo que sempre gostei de fazer, mas que não valorizava tanto pela frequência, foi uma das atividades que me proporcionou mais prazer e esperança nos últimos meses”, conta Paty.

Restaurante Terre, no Brooklyn

Salões de Beleza e Barbearias

Os salões podem reabrir com 50% da ocupação máxima, tanto para funcionários quanto para clientes, que devem usar máscara e manter a distância de um metro e meio. Os cabeleireiros devem trocar as luvas ou higienizar as mãos entre cada cliente. Os serviços que necessitam que a máscara seja removida, como, por exemplo, aparar barba, são proibidos, além de serviços de cuidados pessoais, como unhas e massagens. Salas de espera e filas devem ser evitadas, portanto, alguns estabelecimentos já estão com agenda reservada para as próximas duas semanas.

Transporte Público

Os ônibus continuam gratuitos, mas apenas com metade da capacidade permitida, para também garantir proteção e segurança para os motoristas.

Entretenimento e turismo

Todas as atrações turísticas pagas estão fechadas, sem previsão de reabertura. Já os parques, como o Central Park, e áreas públicas como, por exemplo, a Times Square, não fecharam durante a pandemia e permanecem abertos. Os shows da Broadway foram cancelados até o dia 6 de setembro. Para Fabio, o turismo vai voltar, bem aos poucos, de dentro para fora. “Ou seja, o incentivo vai ser para os próprios moradores explorarem a cidade, depois incentivar a visita de moradores de cidades próximas e depois para viagens domésticas”, diz.

+The Shop at Hudson Yards, shopping do The Vessel

reabertura em nova york

Além disso, os voos da Europa ainda estão proibidos, assim como os do Brasil. Portanto, sem previsão para a volta do turismo internacional. O vírus atingiu o pico em NY em abril, quando houve mais de 10.000 novos casos relatados durante vários dias. Atualmente, a cidade está com uma taxa de contágio de 1%, mas mantendo as medidas de segurança. ”O novo normal ainda está bem distante do normal que estamos habituados, mas é um pequeno passo de normalidade”, complementa a Paty @nyorquina,

Por Renata Araújo e Duda Vétere. Junho 2020.

Fotos: Fabio Angheben, Paty Nyorquina

 

4 Dicas para seu planejamento de viagem

  1. Quer ajuda para escolher seu hotel? Então, vá no Booking.com. Você consegue os melhores preços, não paga pela reserva e ainda pode cancelar quando quiser.
  2. Vai viajar para o exterior e não quer ficar sem celular? Pegue seu número internacional com a EASYSIM4YOU e garanta uma viagem tranquila.
  3. Quer rodar por aí sem depender das opções de transporte local? Alugue um carro com a rentcars.com e siga tranquilo não esquecendo de fazer um seguro auto.
  4. Curta suas férias assegurado com a GTA Global Travel Assistance e evite a dor de cabeça em caso de acidente, doença, perda de mala ou outras emergências.