Ao avançarmos pela terceira semana de confinamento no Rio, resolvemos perguntar a seis artistas em isolamento social como sobreviver à quarentena. Eles também dão dicas do que fazer: filmes, séries e livros. Afinal, estamos privados de sair de casa e principalmente, de viajar, que é o que a gente mais gosta. Com bom humor e leveza apesar de tudo –  para não deixar o desânimo tomar conta -, as atrizes Maria Eduarda de Carvalho, Alexia Dechamps e Carol Futuro, o diretor teatral Jorge Farjalla, a cantora Zabelê, o ator Bruno Padilha relatam como estão lidando com a delicada fase. Muitos deles estão aproveitando o ócio para criar e reinventar suas antigas rotinas. Vem conferir!

+Ovos de páscoa por delivery em São Paulo

+7 hotéis que já foram cenários de filmes

Assista também nosso vídeo com a atriz Regiane Alves.

Vai viajar para o exterior?

Faça seu seguro viagem com a GTA. Ele é obrigatório para viagens à Europa e recomendável para qualquer viagem ao exterior. Atendimento excelente e parcela em até 12 vezes. Nós já testamos e aprovamos!

Saiba Mais

Artistas em isolamento social: como sobreviver à quarentena?

Maria Eduarda de Carvalho, atriz

Maria Eduarda ainda estava em meio às gravações finais da novela “Éramos Seis” quando a quarentena foi decretada no Rio pelo governador Witzel. Era exatamente a semana do aniversário dela e, de uma hora para outra, a atriz se viu engatando o alucinante ritmo de gravações a uma rotina sem ajudante em casa, que a obrigou a se transformar na mais perfeita dona do lar. É o jeito de sobreviver à quarentena.
“Venho de uma batida frenética de três anos de trabalho sem refresco. Emendei o fim da novela anterior, “O Tempo Não Para”, com duas peças de teatro e mais “Éramos Seis”. Cuidar agora de todos os afazeres domésticos tem sido uma experiência estafante, mas bastante enriquecedora. Estou aprendendo a cozinhar e já não vejo mais minha filha torcer o nariz para as minhas criações”, diverte-se.
artistas em isolamento social
– Como você tem lidado com a quarentena?
Tenho tentado manter a saúde mental em dia, dentro do modelo “sartreano”, entre quatro paredes: busco organizar uma rotina diária que me ajude a atenuar a angústia de não poder sair de casa. Então, de manhã, é sempre a hora dos exercícios físicos (tenho a sorte de ter uma esteira em casa e correr tem me ajudado muito!) À tarde, tem leitura (estou lendo “Travessuras da Menina Má”, de Mario Vargas Llosa, que é maravilhoso!).  À noite, jogamos jogos ou assistimos a algum filme. Ah! Às vezes temos noites temáticas, com figurinos especiais e pratos elaborados por nós mesmos!
 
– Quando a quarentena passar, para onde você gostaria de ir?
Olha, não vou dificultar, não … Qualquer lugar que não seja a minha casa e toque samba sem ter fim, já está valendo! (risos)

Alexia Dechamps, atriz

Também em processo de adaptação está Alexia Dechamps. A atriz estava em turnê com o espetáculo “Dogville” pelo Brasil e, ao retornar para casa, teve de encarar tarefas domésticas que não estava habituada a executar. “Faxina era uma coisa que eu não fazia. Faxina intensa, sabe? Passo muito pano agora, lavo muita louça, cozinho, faço compras, tudo que a minha funcionária costumava fazer. Pelo nosso bem, eu a dispensei durante a quarentena. Se a recessão for muito grande no segundo semestre, eu mesma vou encarar as faxinas”, relata Alexia.
artistas em isolamento social
– Como tem sido a sua nova rotina?
 Meus dias têm sido muito ocupados. Como dá trabalho manter uma casa em ordem: dou banho em cachorro também. E não tenho tido tanto tempo para ler. Mas estou começando a ler “Catarina, a Grande” e livros sobre política como “Os Fascistas”. Ando cansada de ouvir tanta bobagem sobre o assunto, e, como gosto, estou me aprofundando. Também leio sobre alimentação, pois sou vegetariana e faço minha própria comida. Estou terminando de ver a série “The Crown”, que eu adoro. Textos de teatro estão no meu radar.
– Depois da quarentena, qual vai ser seu destino?
Não sei se de imediato terei muita segurança para viajar, porque sei que o vírus ainda vai estar por aí. Mas queria muito ir à Londres em outubro e adoro também Punta Del Este, no Uruguai.

Jorge Farjalla, diretor teatral

Multitalentoso, o diretor de teatro e também figurinista Jorge Farjalla, – vencedor do Prêmio Shell nesta categoria em 2019 -, cenógrafo e iluminador, tem aproveitado a quarentena para resgatar a pintura, outra habilidade que possuí. Quando o isolamento começou, ele estava em cartaz com o sucesso “O Mistério de Irma Vap”, em São Paulo, espetáculo em que dirige Mateus Solano e Luís Miranda. “Agora estou jogando videogame” (risos)
– Como está fazendo para sobreviver à quarentena?
Por mais triste pra mim que seja este momento, tomei a decisão de não sofrer e nem abrir espaço pra isso entrar. Voltei a pintar e tenho feito lives do Instragram com Lavínia Pannunzio, uma atriz paulista. Decidimos, portanto, ler poemas, contos ou peças teatrais para pessoas que estejam buscando algo diferente na internet, sempre às quartas e sábados, às 22h. Sem arte, sim, seria pra mim a morte. Tenho lido muito Valter Hugo Mãe,  Kafka, Péricles Prade, e mergulhei de cabeça no “Duelo dos Neurocirurgiões”, do Sam Kean, sobre o cérebro humano. Além disso, comprei um arsenal de DVDs clássicos: já quero levar para o teatro “A Malvada”, os filmes do Carlos Saura e trilogias como Mad Max, e Matrix. Estou revendo “American Horror Story” e “Downton Abbey”. Comida, eu amo a do Aprazível, que agora está entregando na Zona Sul.
-O que vai fazer depois da quarentena?
Pretendia viajar com uma amiga querida, a Ana Castilho, para a Itália em outubro, mas estou querendo mesmo é ver a minha mãe em Catalão, Goiás.

Carol Futuro, atriz

Conhecida do grande público por causa da Sissineide de “Detetives do Prédio Azul”, série do Gloob, a atriz iria estrear dois espetáculos exatamente no fim de semana em que começou a quarentena. Ela estaria no elenco de “Vem Nesse Trem”, no Teatro Solar de Botafogo, que também é de sua autoria, e em “A Gaiola”, no Teatro Prudential, no Rio. Com o contratempo, o jeito foi colocar online a filmagem de “Vem Nesse Trem” no YouTube e aguardar em casa a retomada das temporadas, assim como a das gravações do seriado. “Costumava fazer muita coisa a pé, ir ao mercado etc., agora vou de carro, cheia de cuidados, ou faço pedido online. Me exercitava correndo na praia e na academia, agora estou tentando manter uma rotina de exercícios em casa, com aulas no YouTube“, conta ela.
– O que mais mudou na sua rotina?
Tenho cozinhado muito para sobreviver à quarentena. Somos nove pessoas confinadas numa casa. Estou perto da praia, em Saquarema, desde que começou a quarentena. Três meninos na média dos 6 anos. Certamente famintos o tempo todo (risos). Isso demanda uma grande quantidade de comida e uma criatividade e tanto. É cansativo, mas muito terapêutico também. É resultado de artistas em isolamento social. Além disso, cozinhar é uma alquimia que me seduz. Exercita muito minha criatividade e organização mental.  Estou também lendo um livro lindo da Cia das Letras, “José e Pilar”, é muito bom.
– Quando puder viajar, para onde pensa em ir?

Uma viagem que estamos pensando em fazer, desde antes da quarentena, é pelas cidades do interior de Minas Gerais. Ou algum outro lugar onde a natureza nos lembre nossa conexão com ela, nossa pequeneza.

Bruno Padilha, ator

No ar na Globoplay em duas séries, “Aruanas” e “Arcanjo Renegado”, que por si só já valem como dicas para esta quarentena, o ator decidiu investir fundo na leitura de histórias e poesias pelo perfil do Instagram “Contos de Quarentena“. E está fazendo tanto sucesso com suas interpretações que agora as reproduz também em um podcast no Spotify. “Essa ocupação se fez necessária e, acho que como todo mundo, a minha relação com a casa mudou bastante. Moro no mesmo apartamento há dez anos e consegui me surpreender outro dia vendo a casa de um ângulo que nunca tinha percebido. Fiquei doméstico”, diz.
– Quais são suas dicas para ajudar com a quarentena?
Tem sido um exercício de vida. Procuro me manter num estado entre a conexão com o mundo e momentos de introspecção, desligado. Ontem assisti ao filme “Parasita” e vou ver agora “Aconteceu em Hollywood”. Nem preciso dizer que estou devorando livros de contos (risos). Tenho cozinhado muito também, mas, às vezes, para matar a saudade de uma comida de botequim, peço alguma coisa no Bar do Adão. Afinal, estamos todos os artistas em isolamento social.
– O que você mais quer fazer quando essa fase passar?
Gostaria de ir para algum lugar que tenha neve com amigos. Vale Nevado, no Chile, poderia ser uma opção bacana. Antes, vou gravar a segunda temporada de “Aruanas”, que teve suas gravações interrompidas pelos artistas em isolamento social.

Zabelê, cantora

A cantora Zabelê, que vai homenagear os pais, Baby do Brasil e Pepeu Gomes, no álbum que vai lançar este ano, estava justamente em estúdio, terminando de gravar as vozes das faixas quando começou a pandemia do Coronavírus. A tempo, ela conseguiu terminar todo o trabalho no estúdio, em São Paulo, e voltou correndo para casa, no Rio. Ariana – ela é do dia 1º de abril -, Zabelê está passando o primeiro aniversário da vida sem festa, que ela ama. Mas não e só está mudança que a quarentena está lhe causando. “Tenho feito muita videoconferência com a família. Sempre fugi de arrumar papéis e pastas – detesto! – mas agora fui obrigada”, ri.
– Como está vivendo esses dias confinada?
Eu amo ficar em casa! Portanto, para mim, isso não é tortura! (risos). Entretanto, sei que é difícil imaginar artistas em isolamento social. Mas, como boa ariana, curto os dois: tanto uma festa com amigos quanto uma festa comigo mesma. O importante é fazer o que gosto que é ouvir músicas, tocar violão, ver filmes, cozinhar aquela receita que você nunca mais teve tempo de fazer e também dançar! Sempre fiz em casa como exercício, pois sempre dancei a minha vida toda!
– Quais são seus planos futuros para quando terminar a pandemia?
Gostaria de ir finalmente à Inglaterra. Tenho uma grande amiga que se mudou para uma cidade linda perto de Londres e eu sou madrinha do filho dela. Gostaria de ir para batizar o pequeno William.
Por Renata Araújo. Abril 2020.

4 Dicas para seu planejamento de viagem

  1. Quer ajuda para escolher seu hotel? Então, vá no Booking.com. Você consegue os melhores preços, não paga pela reserva e ainda pode cancelar quando quiser.
  2. Vai viajar para o exterior e não quer ficar sem celular? Pegue seu número internacional com a EASYSIM4YOU e garanta uma viagem tranquila.
  3. Quer rodar por aí sem depender das opções de transporte local? Alugue um carro com a rentcars.com e siga tranquilo não esquecendo de fazer um seguro auto.
  4. Curta suas férias assegurado com a GTA Global Travel Assistance e evite a dor de cabeça em caso de acidente, doença, perda de mala ou outras emergências.