Sempre que vou a SP gosto de conhecer novos restaurantes. Desta vez, fui convidada para almoçar no Miya (que significa templo, em japonês), primeiro restaurante solo do jovem chef Flávio Miyamura, aberto há um ano em Pinheiros, região oeste da cidade.

Miya, São Paulo

Miya, São Paulo

Sua experiência mais recente foi no espanhol Eñe, eleito em 2010, quando Flávio comandava a cozinha de lá, o melhor de sua categoria na edição “Comer & Beber” da Veja São Paulo, e com uma de suas criações no local, o Cochinillo Crujiente con Manzana (Leitão Crocante com Maçã), ganhando o prêmio Paladar 2008 na categoria “Carne de Porco”. Anteriormente, trabalhou no DOM, do mestre Alex Atala, com quem também participou de uma temporada do programa ‘Mesa pra Dois‘, do GNT. Além disso, já com seu negócio próprio, foi o vencedor da categoria Chef Revelação nas premiações das revistas Gosto e Prazeres da Mesa.

Miya, São Paulo

Pra que eu tivesse uma ideia geral de seu cardápio – contemporâneo, com um toque oriental – o chef preparou uma seleção especial, que deixou uma ótima impressão. Durante o almoço, por outro lado, a opção do menu executivo sai a R$45 e, tanto no almoço quanto no jantar, há vários petiscos para dividir.

Miya, São Paulo

Começamos com um couvert simples, mas ideal para abrir o apetite, com pão quentinho já cortado e pastinhas variadas. Logo após, vieram as entradas: tartar de vieira com chá verde e croquetas de camarão, tudo delicioso!

Miya, São Paulo

Miya, São Paulo

Miya, São Paulo

Depois, veio um saboroso foie gras com doce de leite – mistura que nunca tinha provado e adorei!

Miya, São Paulo

Em seguida, provei um creme de curry com lagostin, cheio de personalidade, e o Missô Lamen (caldo a base de pé de porco, frango, cenoura, alho poró, salsão e cebola, servido com ovo, barriga de porco, broto de feijão, cebolinha verde e nori), que achei uma das melhores partes da refeição.

Miya, São Paulo

Miya, São Paulo

O ambiente do restaurante também chama atenção, procurando traduzir um pouco da identidade de seu dono, tendo sido projetado por Vitor Penha, que criou uma atmosfera rústica e única, com o espaço tendo seu lado sofisticado completo a partir de um enorme mural de azulejos, na parte de cima do restaurante. E nas paredes ainda são expostas imagens de Rogério Voltan, trocadas de tempos em tempos e que podem ser adquiridas pelos clientes.

Miya, São Paulo

Miya, São Paulo

Encerrando meu almoço, barriga de porco com purê de castanhas portuguesas. E devo dizer que, embora tenham sido muitos pratos ao todo, as porções não eram grandes, o que foi essencial para conseguir degustá-los com prazer.

Miya, São Paulo

Para acompanhar minha refeição, fui “obrigada” a provar uma autêntica cerveja japonesa, Hitachino Nest. E, como ninguém é de ferro, por último experimentei uma sobremesa bem criativa: parfait de maracujá com espuma de wasabi, uma combinação de azedinho com uma leve ardência que foi perfeita!

Miya, São Paulo

Miya, São Paulo

Se estiver indo a São Paulo, vale uma passada no Miya!

 

Fotos: Renata Araujo e divulgação

 

Leia também:

Quer ajuda para escolher seu hotel? Então, vá no Booking.com. Você consegue os melhores preços, não paga pela reserva e ainda pode cancelar quando quiser.