onde ficar em DC

Por Renata Araújo

Quem me acompanha sabe que estive recentemente na capital americana. Pois o objetivo da viagem foi conhecer os Hotéis Marriott em Washington DC, onde fica a sede da marca, que chamou um grupo de jornalistas para visitar alguns dos estabelecimentos da cidade.

o que fazer em DC

Ficamos hospedados no hotel Renaissance, hotel boutique da rede, super central, e que já fizemos post aqui e adoramos.

Quartos-Renaissance

Visitamos também o JW Marriott D.C., (primeiro da marca na cidade),  hotel de luxo, onde tivemos um super coquetel na suíte Presidencial. Um hotel, aliás, que é frequentado constantemente pelos presidentes, não só americanos, mas de outros países.

JW Marriott DC 2

Localizado na famosa avenida Pennsylvania, o hotel tem diárias bem razoáveis, levando em conta seu alto padrão (hoje no site U$189) e está pertinho de pontos turísticos, como a Casa Branca, o National Mall e o Newseum (museu do jornalismo). Ele conta com o restaurante Avenue Grill, de onde pudemos provar alguns petiscos bem gostosos. Destaque para as ostras e o delicioso crab cake, característicos da região de Maryland.

JW Marriott DC

São mais de 700 quartos, todos decorados em estilo contemporâneo, divididos em 15 andares e com uma linda vista da cidade. Um super hotel, o JW Marriott D.C.

Marriott

No dia seguinte, visitamos o head quarter da Marriott, onde eles tem o chamado innovation lab, é lá que eles pensam no tamanho, funcionalidade e estilo dos quartos, de acordo com cada marca da rede. Foi bem interessante ver como as características variam, de acordo com o estilo de cada país. Vimos vários protótipos de quartos, bem diferentes entre si. É necessária muita pesquisa para criar o quarto perfeito, o que pode chegar a um ano.

Innovation lab

Deu para perceber que a rede é bem preocupada com o conforto e satisfação dos hóspedes e que estão sempre tentando se renovar e ficar up to date, um exemplo é o serviço de mobile check in – ou seja poder fazer o check in através do aplicativo e sem precisar passar pela recepção. Ideal genial e que economiza tempo do viajante, algo precioso.

Innovation lab 2

Foi de lá da sede, que fica em Bethesda, que entrei ao vivo para o Estúdio i, dando dicas da cidade. Agradeço o apoio da equipe do Marriott, aliás. Quem perdeu, é só acessar o link.

estudio i washington dc

De Maryland, partimos para Arlington, em Virginia, estado vizinho, onde conhecemos o Residence Inn Ballston, hotel novo, inaugurado há pouco mais de um ano. A marca Residence Inn é dedicada aos que querem ter uma longa temporada, geralmente quem está se mudando para aquela cidade, os chamados ex patriados. Ou quem tem um trabalho que vai durar um mês, por exemplo. Ou seja, quanto mais tempo o hóspede fica, mais barata sai a diária. Em inglês, se diz extend day property.

Residence Inn 2

 

E o Residence Inn Ballston, está muito bem equipado para isso. São mini apartamentos, muito bem equipados,  com tudo que o “morador” precisa, além de áreas comuns com jardim,  academia, piscina, lavanderia, etc. Tudo incluído na diária.

Residence Inn

De lá, fomos para o Courtyard Washington DC, de volta à cidade, onde fizemos um pequeno tour. É um hotel também novo, com 149 quartos, ideal para o hóspede que não quer gastar muito. As diárias começam em U$139.

Courtyard

Ainda visitamos o Marriott Georgetown, mais sofisticado, no bairro mais charmoso da região e com um lobby bem vibrante e contemporâneo. Fomos recepcionados com um simpático coquetel, onde provamos drinques e petiscos locais. O restaurante Atrium é conhecido por fazer pratos bem rápidos, inspirado nos viajantes a trabalho, sempre com pressa.

Marriott Georgetown

E para finalizar, a cereja do bolo, o elegantérrimo Ritz Carlton, também localizado no histórico bairro de Georgetown, em um prédio dos anos 30. Totalmente reformado, com 86 quartos, ele é o hotel preferido de George Clooney e Bradley Cooper quando estão na cidade.

the ritz carlton 2

 

O lobby tem cara de casa de alguém que a gente conhece, decoração moderna e de extremo bom gosto. Visitamos a sensacional royal suite, de 300 m2, que sai a bagatela de U$16.00 por noite e tivemos um jantar super chique no restaurante Fahrenheit, que foi perfeito para fechar nossa estadia. Com uma mesa muito bem decorada e com representantes da marca de luxo, foi uma noite mais do que agradável.

the ritz carlton

A marca Marriott  está presente em 78 países e ao todo são mais de 4 mil hotéis em todo o mundo. Com tantos hotéis disponíveis, dá até vontade de viajar de novo, não?

Fotos: Renata Araujo

Leia mais:

The Carlyle : luxo e tradição em NY

Mandarin Oriental Hyde Park – um dos melhores hotéis de Londres

St Regis – hotel de luxo em Miami

Hotel de luxo em Orlando

Outubro de 2014.

Quer ajuda para escolher seu hotel? Então, vá no Booking.com. Você consegue os melhores preços, não paga pela reserva e ainda pode cancelar quando quiser.